O Brasil na fila da UTI, com Bolsonaro

Aumentam todo dia no País mortes em filas de pacientes à espera de vagas em UTIs para casos graves da covid-19, e os políticos não saem do guerra eleitorial nem se dão as mãos para enfrentá-la

José Nêumanne

13 de março de 2021 | 22h23

Durante os últimos dias da semana, o Brasil bateu recordes diários de médias de morte por covid, ultrapassando os Estados Unidos no pódio tétrico de campeões mundiais da pandemia. Foto: Wilton Jr./Estadão

1 – Enquanto 11 brasileiros morriam em Taboão da Serra na fila da UTI contra covid, o filho 03 e o presidente da República liam em redes sociais a carta de um suposto suicida culpando a quarentena, que não foi decretada, por sua decisão, uma manifestação de desumanidade e culto à morte. 2 – Voto de Gilmar Mendes no STF pela condenação do juiz que condenou Lula leva o País, sob polarização do ódio, a recuar depois da Lava Jato, à fase anterior à Castelo de Areia. 3 – Marco Aurélio chama Moraes de “xerife” e Fux de “autoritário” numa sessão de circo “penico sem tampa”. 4 – E cadê as vacinas da Fiocruz? Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.