O besteirol do general
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O besteirol do general

Ao cancelar a agenda de seu vice, Mourão, que chamou 13.º salário e férias de "jabuticabas brasileiras", Bolsonaro fez outra besteira ao inserir esses direitos trabalhistas em cláusulas pétreas da Constituição

José Nêumanne

27 de setembro de 2018 | 17h49

Vice Mourão produz, sozinho, mais obstáculos do que os adversários de Bolsonaro na campanha. Foto: Fábio Motta/Estadão

Na ditadura militar um escape de quem não suportava a dureza dos tempos era a coluna de Stanislaw Ponte Preta, pseudônimo de Sérgio Porto, no Última Hora. O autor do Samba do crioulo doido e criador das certinhas do Lalau inventou o Festival de Besteira que Assola o País, Febeapá. A ditadura acabou, Sérgio morreu, mas o Febeapá ainda está aí a produzir pérolas do besteirol. A última foi do general Hamilton Mourão, vice do candidato Jair Bolsonaro, do PSL,  para presidente, que desqualificou o 13.º salário e férias como “jabuticabas brasileiras”. O candidato logo o desautorizou, mas produziu outra piada: ao contrário do que ele escreveu, tais direitos trabalhistas não são cláusulas pétreas da Constituição. Viche! Este é um dos comentários que fiz no Estadão às 5, ancorado por Emanuel Bomfim no estúdio da TV Estadão na redação do jornal e retransmitido por Youtube, Twitter e Facebook na quinta-feira 27 de setembro de 2018, às 17 horas.

Para ver o vídeo clique aqui

Tendências: