As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O alto custo das estatais brasileiras

Relatório de privilégios de funcionários das 46 empresas da União, que custam uma fortuna ao bolso do cidadão, é nova arma na luta contra eles, mas até hoje tentativas de aliviá-los foram inúteis

José Nêumanne

03 de fevereiro de 2021 | 20h17

Tem sido inútil a luta contra o custo dos benefícios de funcionários de 46 estatais ao longo dos anos, mas agora o Ministério da Economia, promove nova ofensiva para defender privatizações. Foto: Washington Costa/ME

Os benefícios de funcionários de 46 estatais incluem 100% do salário adicional de fériasn a Petrobrás, ajuda educacional de mais de um salário mínimo (R$ 1.261,65) por mês para cada filho menor de 18 anos  no BNDES. Dados que eram considerados por técnicos do governo uma “caixa preta”, embora resultem de acordos coletivos entre as eas  e os funcionários. “A melhor arma que a gente pode ter para combater  privilégios é a transparência”, disse o secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados, Diogo Mc Cord, O salário médio no BNDES é de R$ 29,2 mil e o máximo de R$ 75,6 mil e os empregados ainda recebem 13 cestas por ano de alimentação, com custo entre R$ 654,88 a R$ 1.521,80 por mês, de auxílio refeição.  A Nomenklatura comunista adaptou-se a nosso capitalismo estatal bestial.

Assuntos para comentário da quarta-feira 3 de fevereiro de 2021

 1 – Haisem – Estatal paga mil e 200 reais por filho e adicional de 100 por cento de férias – Esta é a manchete de primeira página da edição impressa do Estadão de hoje. O que esse tipo de privilégio pago pelo cidadão espoliado revela sobre os gastos absurdos do Estado brasileiro, passando a requerer reforma profunda e urgente

2 – Carolina – Aliada de Bolsonaro vai comandar Comissão de Constituição e Justiça da Câmara – Esta é a manchete da capa do Portal do Estadão hoje – O que indica a escolha da deputada Bia Kicis para a presidência de comissão mais importante da Câmara dos Deputados sob nova administração

3 – Haisem – Lira recua de primeiro ato e faz acordo com oposição – Este é o título de uma chamada publicada no alto da primeira página do jornal de hoje. O que indicam a iniciativa à la Eduardo Cunha de seu lugar tenente agora no comando e sua posterior volta atrás em busca do diálogo para suas próximas atitudes

4 – Carolina – Planalto tirou de MP item que facilitava trato com a Pfizer – Esta é outra chamada de primeira página do Estadão. O que há de revelador nessa implicância de vezo negacionista, do qual o presidente Jair Bolsonaro parece não estar disposto a desistir

5 – Haisem – República de bananas podres é de poucos – Este é o título de seu artigo publicado hoje na página de Opinião do Estadão. De que atos específicos dos três poderes seu texto trata para chegar a essa conclusão

6 – Carolina – Polícia Federal apura tráfico em aviões da Força Aérea Brasileira – Este é o título de mais uma chamada de primeira página do jornal. O que há para dizer desta notícia que desabona a imagem de nossas Forças Armadas, até então isenta de participação em atividades do crime organizado

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.