Nós financiamos o calote do governo

Bolsonaro distribuiu R$ 1,2 bilhão de emendas parlamentares para Orçamento secreto para conseguir apoio de mais de três quintos dos votos da Câmara a favor do calote ao cidadão credor do desgoverno

José Nêumanne

05 de novembro de 2021 | 12h08

Hugo Mota, relator da emenda que arrombou a higidez das contas públicas a pretexto de financiar Auxílio Brasil, piorou o texto originário dos laboratórios de Paulo Guedes, criando o calote infinito. Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

Para aprovar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos precatórios, o presidente Jair Bolsonaro abriu o cofre e acelerou a liberação de dinheiro a deputados na véspera da votação, na madrugada de quinta 4. Desde a semana passada, quando o texto chegou ao plenário da Câmara, o desgoverno empenhou R$ 1 bilhão e 200 milhões de reais das chamadas emendas de relator-geral — o mecanismo do orçamento secreto. Segundo relatos feitos ao Estadão, o valor oferecido por interlocutores do Palácio do Planalto pelo voto de cada parlamentar foi de até R$ 15 milhões. Quem coordenou as negociações foi o presidente da Casa, Arthur Lira. Vale o alerta de Ulysses Guimarães de que o Congresso sempre se renova para pior. E fica a expectativa terrível de novas votações sob a égide do mesmo Arthur Lira, a trombeta do Apocalipse.

Assuntos para comentário da sexta-feira 5 de novembro de 2021

1 – Planalto libera 1 bilhão e 200 milhões de reais; siglas da terceira via votam a favor – Este é o título de uma chamada de primeira página da edição impressa do Estadão de 5 de novembro de 2021. A notícia revela de forma explícita, em sua opinião, o toma lá dá cá de decisões de interesse do Executivo no Legislativo

2 – Leilão de 5G tem ágio de de 250% e eleva concorrência no setor – Esta é a manchete de primeira página do jornal desta sexta-feira. O que promete, afinal, essa adoção da mais alta tecnologia nas comunicações no Brasil

3 – Com 94% de vacinados, cidade de São Paulo registra uma morte em 24 horas – Este é o título de uma chamada no alto da primeira página do Estadão de hoje. Essa notícia alvissareira indica que poderemos, então, planejar festas do fim do ano sem a pandemia da covid 19 a rondar nossos narizes

4 – Três décadas depois, Glasgow revive o clima de Rio – 92 – Este é o título do texto-legenda de um flagrante fotográfico de Russel Cheyne, da Reuters, registrando manifestações de rua na COP 26 na Escócia no jornal do dia. Será que, de fato, o encontro atual reverterá, como se prenuncia, o combate ao aquecimento do planeta

5 .- Da Lava-Jato à Política – Dallagnol deixa o Ministério Público e vai disputar vaga de deputado federal em 2022 – Este é o título de outra chamada na primeira página do Estadão que está circulando. O que revela essa novidade

6 – Nova acadêmica – Fernanda, uma imortal das artes – Este é o título de mais uma chamada de primeira página do jornal. O que você tem a nos dizer a respeito dessa notícia

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.