No Brasil “tá tudo dominado”, diz Lasier

No Brasil “tá tudo dominado”, diz Lasier

Senador gaúcho considera aviltante comportamento de Executivo e Legislativo na compra de votos e promessa de cargos para governo eleger presidentes do Congresso em Nêumanne Entrevista

José Nêumanne

08 de fevereiro de 2021 | 07h11

1 – Compra de votos e promessas de cargos que decidiram eleições dos presidentes da Câmara, Arthur Lira, e do Senado, Rodrigo Pacheco, levaram o senador Lasier Martins a usar uma expressão usada por crime organizado e milícias sobre seus territórios, referindo-se aos três Poderes da República: “tá tudo dominado”. 2 – Tendo lançado e retirado sua candidatura em benefício de Simone Tébet, o senador gaúcho constatou no vídeo da série Nêumanne Entrevista desta semana que não há harmonia entre Executivo, Legislativo e Judiciário, mas o poder foi entregue a uma “confraria”, ou seja, um grupo que usa o erário em benefício próprio. 3.- A existência de um jogo de cartas marcadas para levarem Lula e Bolsonaro à disputa do segundo turno na eleição de 2022, seria, segundo o entrevistado, “o fundo do poço, a suprema degradação da política brasileira, o supremo aviltamento”, disse ele. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.