Nepotismo não, Bolsonaro!
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Nepotismo não, Bolsonaro!

Embora tenha mostrado disposição para por fim ao presidencialismo de coalizão, Bolsonaro fraquejou ao ceder a pressões dos evangélicos no Ministério da Educação e anunciar nepotismo explícito

José Nêumanne

22 Novembro 2018 | 12h26

Ideia de Bolsonaro de nomear o filho Carlos porta-voz e ministro da Comunicação revela pior vício da velha política. Foto: Wilton Jr/Estadão

Duas manifestações da moléstia que assola as instituições da democracia brasileira – a interferência descabida da bancada evangélica contra a nomeação de um técnico competente para o Ministério da Educação e o anúncio do nepotismo de Bolsonaro anunciando o filho Carlos, vereador no Rio, como futuro porta-voz e ministro da Comunicação – mostram infelizmente que o entorno de parentes próximos e apoiadores do presidente eleito pode por por terra o esforço para extinguir o presidencialismo de coalizão que ele tem mostrado na composição do ministério. Juízo, pelo amor de Deus! Nepotismo é o fim da picada! E viva o profeta Nando Moura, que previu problemas na nomeação de Mandetta para o Ministério da Saúde. Bem, se gostar deste vídeo, por favor, dê um like, inscreva-se no meu canal e clique no sininho para ser avisado quando gravar e publicar os próximos. Aviso aqui que estou disponível para fazer palestras sobre os temas que abordo aqui e que você pode me encontrar também diariamente no Portal do Nêumanne, Política, Estadão, e em meu site Estação Nêumanne (www.neumanne.com), de segunda a sexta feiras, às 6 horas, no podcast mais acessado de notícias no Brasil, o Estadão Notícias, e, às 7h30m, no Jornal Eldorado da Rádio Eldorado – FM 107,3 (eldorado@estadao.com.net), e esporadicamente no Estadão às 5 da TV Estadão, disponível aqui mesmo no Youtube. Direto ao assunto. Inté. Deus é mais!

Para ver o vídeo clique aqui