NegOcionismo assassino de Bolsonaro

NegOcionismo assassino de Bolsonaro

Desgpvermp adiou resposta à Pfizer sobre compra de vacinas sem atravessador à espera da viabilização de contrato corrupto para adquirir imunizante com sobrepreço de intermediário por R$ 1,6 bilhão

José Nêumanne

30 de junho de 2021 | 19h29

No fim de semana após denúncia dos irmãos Miranda se sua eventual prevaricação ao não mandar investigar escândalo da covaxin, Bolsonaro preferiu bater pênalti a tomar alguma atitude. Foto: Isac Nòbrega/PR

1 – Compra de vacinas foi adiada por #jairbolsonaro à espera de que #negociata com a #precisamedicamentos se concretizasse após aprovação da #anvisa, calcula #luizgeraldodolino, especialista aposentado do #bb em importação e exportação. 2 – Ao contrário do que imagina o #chefedogoverno, a falta de pagamento não anula crime de corrupção, dizem juristas. 3 – Assim como o #presidentedarepublica vende a #piluladocancer, #ricardobarros gastou #r$20milhoes em remédios não entregues até hoje pela #global, empresa em que o atravessador da #covaxin era sócio. #joseneumannepinto. #Diretoaoassunto. Inté. E só a verdade salvará as nossas vidas.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.