Não haverá segredos para Aras

Depois que Toffoli mandou entregar todos os arquivos secretos da Lava Jato ao PGR, este poderá repassar todos os segredos inconfessáveis de inimigos a Bolsonaro, qur dispensará Ramagem de bisbilhotar

José Nêumanne

24 de julho de 2020 | 21h26

Com decisão de Toffoli mandando abrir investigações secretas de operações contra corrupção para Aras, Bolsonaro não precisará mais de Ramagem para saber tudo de quem lhe interesse. Foto: Dida Sampaio/Estadão

A invasão decretada pelo PGR, Augusto Aras, de inquéritos criminais, delações premiadas, relatórios de crimes financeiros e outros documentos sigilosos de todas as operações de combate à corrupção, em especial a Lava Jato de Curitiba, Brasília, Rio e São Paulo, que foi autorizada pelo presidente do STF, Dias Toffoli, fará dele uma espécie de J. Edgar Hoover, que, nos 38 anos em que dirigiu o FBI se tornou o mais poderoso policial do mundo, tendo em mãos a vida íntima de qualquer cidadão norte-americano, do mais humilde ao presidente dos EUA. Segundo o professor Modesto Carvalhosa, a decisão fere o preceito constitucional fundamental do procurador natural, que o torna único responsável pelo sigilo de Justiça de seus processos . Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ouvir vídeo no YouTube clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.