Não dá bola pro Fernández, Bolsonaro
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Não dá bola pro Fernández, Bolsonaro

Presidente eleito da Argentina, peronista Fernández ofendeu Estado de Direito brasileiro clamando por Lula livre e, em represália, Bolsonaro decidiu não cumprimentá-lo pela vitória de domingo

José Nêumanne

29 de outubro de 2019 | 12h17

Depois de provocar Bolsonaro fazendo L de Lula livre no Twitter, Fernández tratou da transição com hermano Macri de maneira bem mais civilizada. Foto Presidencia de la Nación via AP

Alberto Fernández, que tanto pode ser poste de Cristina Kirchener quanto vice-versa, comandou coro de “Lula livre” em seu discurso de vitória nas eleições para presidente de Argentina. Os peronistas usam o petista para disfarçar o longo fracasso de 73 anos do peronismo, que ajudou a afundar a Argentina da antiga posição entre os dez países mais ricos do mundo na permanente crise econômica de suas administrações. Bolsonaro disse que não ia cumprimentá-lo. Não precisa. Nem precisava contar. Não em consideração aos peronistas, mas sim ao país, principal parceiro regional nosso. Direto ao assunto. Inté. Só a verdade nos salvará.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: