As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Não confie nos dados da covid-19

Alta de 2 mil mortes por problemas respiratórios em março comparado com ano anterior pode ser mais uma evidência de que subnotificação de casos de covid-19 possa estar prejudicando combate à pandemia

José Nêumanne

13 de abril de 2020 | 22h35

Cemitérios de São Paulo, como o de Vila Formosa, na zona leste, têm recebido um número bem maior de mortes por insuficiência respiratória do que o registrado no ano passado. Foto: Victor Moriyama/NY

número de registros de mortes por insuficiência respiratória e pneumonia no Brasil teve um salto em março, contrariando tendência de queda que vinha sendo observada nos meses de janeiro e fevereiro. Foram 2.239 mortes a mais em março de 2020 do que no mesmo período de 2019, o que levanta a suspeita de que vítimas do coronavírus podem estar entrando nas estatísticas de outros problemas respiratórios. Enquanto não houver um sistema organizado e confiável de testes para a covid-19, os dados estatísticos nos quais as autoridades sanitárias baseiam suas abordagens e estratégias de combate à pandemia não serão confiáveis para tranquilizar a população, que até agora não tem sido tratada pelos governos federal, estaduais e municipais como deveria sê-lo.

Para ouvir comentário clique aqui e no play

 

Assuntos para comentário da segunda-feira 13 de abril de 2020

1 – Haisem – País tem alta de 2 mil mortes por problemas respiratórios – Esta manchete abre a primeira página do Estadão no primeiro dia desta semana. O que isso significa em termos de combate ao novo coronavírus

2 – Carolina – Governo deve ter ‘fala única’ sobre vírus, diz Mandetta – O que você tem a dizer desta declaração do ministro da Saúde no Fantástico de ontem, que mereceu chamada na primeira página do Estadão de hoje, e que mudanças ela pode trazer em termos de combate à covid-19 no Brasil

3 – Haisem – Aras diz que Bolsonaro pode definir isolamento – Este, título também de chamada de primeira página no Estadão de hoje, revela intervenção do procurador-geral da República na mesma linha da nota do advogado-geral da União de sábado com a pretensão de retirar o poder de decidir sobre isolamento de governadores e prefeitos. Você acha que essa tese tem muitas possibilidades de prosperar no Poder Judiciário

4 – Carolina – Banco Mundial vê queda de 5% do PIB brasileiro – Haveria como evitar esta catástrofe prevista na notícia dada na primeira página do Estadão de hoje

5 – Haisem – Em live de Páscoa com líderes religiosos, o presidente Jair Bolsonaro disse que o vírus está indo embora. Qual é a base dele para fazer essa afirmação que contraria dados da realidade cotidiana

6 – Carolina – Um Certo Capitão Bolsonaro – este é o título do artigo do ex-ministro do Trabalho Almir Pazzianotto Pinto na página 2, de Opinião, do Estadão de hoje. Que resumo você faria do texto dele para encerrar sua participação no Jornal Eldorado

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.