As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Na iminência de perder, Trump esperneia

Em desespero com perspectiva de perder reeleição, presidente dos EUA denuncia fraude na apuração e tem seu pronunciamento de tristeza e desespero suspenso por três redes de televisão

José Nêumanne

06 de novembro de 2020 | 20h45

Donald Trump questionou processo de contagem dos votos em pronunciamento na Casa Branca, reagindo à derrota eventual com tentativa de desmoralizar democracia de seu país. Foto: Brendan Smialowski / AFP

O presidente dos EUA, Donald Trump, usou a Casa Branca como palanque e fez discurso absurdo denunciando fraude sem prova apenas em Estados em que perdeu para Joe Biden ou nos em que perde terreno na apuração em progressão. As redes sociais têm eliminado suas mensagens nesse sentido e as redes de TV abandonaram a transmissão quando, ele em tom de desespero flagrante e tristeza patente. começou a desfiar boatos aos quais seu aliado Eduardo Bolsonaro já se tinha referido no Twitter na véspera. “A democracia às vezes é confusa, então às vezes requer um pouco de paciência”, disse Joe Biden, em Wilmington, Delaware, onde vive. Confusão na eleição americana, manifestantes nas ruas dos dois lados, ações judiciais, paralisação da apuração, numa democracia genuína, que tentamos copiar e nunca conseguimos.

Para ouvir comentário clique aqui e, em seguida, no play

Assuntos para comentário da sexta-feira 6 de novembro de 2020

1 – Haisem – Tensão cresce e Biden pede calma: “Democracia é confusa” – diz a manchete da edição imipressa do Estadão de hoje. A chamada ao  lado tem o título: Trump volta a falar em fraude e TVs o ignoram. Em que esse embate levado às ruas entre democratas e republicanos comprometem a credibilidade da apuração dos votos nos Estados Unidos

2 – Carolina – Em Piranhas, Alagoas, o presidente da República, Jair Bolsonaro, inaugurou obra pública ontem e explicou a presença do senador Fernando Collor ao seu lado: “É um homem que luta pelo interesse do Brasil e em especial pelo seu Estado”. E aí, Nêumanne? O que dizer desta mais nova manifestação da velha política

3 – Haisem – Que nova revelação do depoimento da ex-assessora do senador Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro Luiza Souza Paes a tornou personagem-chave na decisão do Ministério Público do Rio de denunciar o primogênito de Jair Bolsonaro e explicou o chilique que este deu no dia em que tomou conhecimento da denúncia

4 – Carolina – Deputados propõem  Lei  Mari  Ferrer para proteger vítimas de abuso sexual –- Este é o título de chamada da capa do Portal do Estadão nesta manhã de sexta-feira. A eventual aprovação desse texto legal encerraria o episódio e limparia a imagem da Justiça brasileira por sua causa

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.