Mutretas e mutismo de Maximiano

Dono da atravessadora da venda da vacina indiana Covaxin obteve a graça do silêncio, concedida pelo STF, mas teve de ouvir uma descrição em detalhes de sua atividade corrupta pelo senador Tasso Jereissati

José Nêumanne

20 de agosto de 2021 | 20h58

Maximiano conseguiu do STF habeas corpus para calar, mas não evitou comparecimento à CPI da Covid, onde foi obrigado a abster-se da dificuldade que sempre impôs de ter a imagem fotografada. Foto: Gabriela Biló/Estad]ão

O dono da atravessadora Precisa, Francisco Maximiano, limitou-se a responder à CPI da Covid no Senado que conhece o líder do governo na Câmara dos Deputados, Ricardo Barros, mas se recusou a responder às demais perguntas do relator da comissão, amparado em habeas corpus concedido pela ministro Rosa Weber, do STF. “Conheço”, disse Maximiano indagado sobre Barros, antes de recorrer ao direito de não responder às perguntas do relator sobre as negociações para compra da vacina contra Covid-19 Covaxin, desenvolvida pelo laboratório indiano Bharat Biotech. que a Precisa disse representar no Brasil, Na ocasião, o senador Tasso Jereissati explanou sobre picaretagem e lavagem de dinheiro por ele. Só a impunidade reinante no Brasil explica o depoente não estar preso e ainda gozar do privilégio  do silêncio.

Para ouvir comentário clique aqui e, em seguida, no play

Assuntos para comentário da sexta-feira 20 de agosto de 2021

1 – Haisem – Dono da Precisa diz conhecer líder do governo, mas nega lobby – Este é o título de notícia publicada na página A 7, da Editoria Política, da edição impressa do Estadão de 20 de agosto de 2021 – A que conclusão você chega após acompanhar o depoimento de Maximiano à comissão parlamentar de inquérito sobre a Covid no Senado

2 – Carolina – CPI quebra sigilo de líder de governo e de Wassef – Este é o título de chamada de primeira página do jornal desta sexta-feira. Que motivos tem a comissão parlamentar de inquérito da Covid no Senado para quebrar o sigilos do deputado federal Ricardo Barros e do advogado da família do presidente

3 – Haisem – Ganho de radicais pode chegar a 15 milhões de reais por ano – Este é o título da manchete de primeira página do Estadão de hoje. Como você recebe a notícia sobre esse valor obtido com divulgação de mentiras pelas redes sociais

4 – Carolina – Pacheco destrava ações de André Mendonça e Aras – Este é o título da principal notícia publicada na página A 7 da Editoria Política do jornal que está circulando. O que você tem a dizer a respeito dela

5 – Haisem – Guedes diz que vai faltar dinheiro até para pagar salário de servidor se precatório não for parcelado – Este é o título de notícia publicada no portal do Estadão neste momento. A seu ver, trata-se de um aviso de amigo ou de uma ameaça imprópria por parte de uma alta autoridade pública a respeito de um assunto delicado como é esse

6 – Carolina – Ministro fala em separar crianças com deficiência – Este é o título de chamada de primeira página do jornal do dia. Qual é sua reação a mais essa declaração no mínimo polêmica do ministro da Educação a respeito de um assunto delicado como crianças deficientes.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.