As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Muita festa nesta sexta13

Recorde de 112.199 pontos na Bovespa, melhora da nota de risco do Brasil na S&P e menor índice de default registrado pelo CDS são algumas ase boas notícias de sexta-feira 13, surpreendendo pessimistas

José Nêumanne

14 de dezembro de 2019 | 18h34

Bolsa bateu recorde de bons negócios pela nona vez na sexta-feira 13 e passou a ser símbolo de sorte numa data normalmente conhecida pela falta dela, ou seja, é vez de comemorar. Foto: Werther Santanna/Estadão

Mesmo quem não é supersticioso, que é meu caso, fica meio temeroso numa sexta-feira 13 qualquer. Nesta de dezembro, contudo, há muito a comemorar. A taxa de juros de 4,5, recordista para baixo, vai forçar investidores a saírem da ciranda financeira para investir no mercado e em produção. A bolsa na quinta-feira bateu recorde com 112.199 pontos. A nota do Brasil na agência de risco Standard & Poors passou de estável para positiva. Altas recentes do PIB, da indústria e agora do serviço contribuíram para o tal de Credit Default Swap atingir o menor nível desde outubro de 2012, caindo de 205, 1 em janeiro de 2019 para 100,2 em dezembro. Ou seja, o cidadão brasileiro acertou a mão ao enterrar o PT e entregar a Presidência a Bolsonaro. Alguma dúvida? E mais, o Datafolha, imagine, reconhece que a campanha da Folha de S.Paulo contra a Lava Jato, Moro e Dallagnol, sob os auspícios de Glenn Greenwald e Lula, foi um tiro n’água divulgando altíssimo índice de popularidade da operação em incríveis 81% e, só 15% contra. Sexta-feira de aleluia. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: