As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Mortos e desabrigados pela incúria

Prefeito de Belo Horizonte voltou de férias para dizer que qualquer cidade do mundo passaria pelo que a capital mineira passou, omitindo que ele e Lacerda só investiram 20% das verbas anunciadas contra enchentes

José Nêumanne

31 de janeiro de 2020 | 20h23

Prefeito Kalil voltou das férias a BH para dizer cinicamente que qualquer metrópole do mundo sofreria o que sua cidade passou, omitindo que só usou 20% das verbas contra enchentes. Foto: Marcos de Paula/Estadão

O prefeito de Belo Horizonte, Alberto Kalil, voltou de férias meio à força no meio das tragédias das tempestades da capital mineira para afirmar que elas ocorreriam em qualquer metrópole do mundo. Mas ele se esqueceu de que sua gestão e a de seu antecessor, Márcio Lacerda, só investiram 20% das verbas anunciadas para combater enchentes e evitar mortos e desabrigados. Tremendo cara de pau!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.