As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Moro não vai precisar de provas

Acusação de ex-ministro de que Bolsonaro assediava ex-diretor da PF para intervir politicamente no órgão em teoria nem precisa de provas, pois presidente não faz segredo disso para ninguém

José Nêumanne

27 de abril de 2020 | 22h33

Moro poderá até ser dispensado de provar acusações que fez contra Bolsonaro ao STF ou ao Senado por causa das notícias da intenção do presidente de nomear para PF amigo dos filhosl Foto: Gabriela Biló/Estadão

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro não vai precisar de provas para responder à acusação que lhe cabe no inquérito pedido pelo procurador-geral da República, Augusto Aras, ao STF para investigar graves acusações que fez contra o presidente da República, Jair Bolsonaro, se este nomear, como se vem prevendo hoje, ainda sem confirmação, a nomeação do presidente da Abin, Alexandre Ramagem, fotografado ao lado de Carlos Bolsonaro e seu primo favorito, Leo Índio, numa reunião de amigos íntimos. Afinal, que evidência de tentativa de “interagir” pessoalmente com o diretor-geral da PF pode ser maior do que esta? Prova ainda mais óbvia de que Moro será dispensado diz respeito ao filho de seu ex-chefe do gabinete na Câmara Federal 20 anos, o advogado de 4 anos de OAB e major da reserva da PM Jorge Oliveira. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.