Moro não se limitará a combater corrupção

Na filiação ao Podemos, ex´ministro da Justiça não se limitou ao combate à corruipção como lema de campanha, mas esboçou um programa de governo em que destaou como prioridade a erradicação da fome

José Nêumanne

11 de novembro de 2021 | 17h04

Na cerimônia de filiação ao Podemos, Moro seguiu conselho de Carvalhosa de não limitar campanha ao combate à corrupção, o que não basta para ganhar a eleição de Lula e Bolsonaro. Foto: Dida Sampaio/Estadão

O ex-ministro da Justiça Sérgio Moro, ao se filiar ao partido Podemos, fez um discurso pregando um Brasil sem o petrolão e o mensalão do PT nem a extorsão, vulgo “rachadinha” bolsonarista. No combate à corrupção defendeu novamente a prisão de condenados em segunda instância, referência indireta à mudança de posição do primogênito do presidente, Flávio Bolsonaro, que se beneficia do foro privilegiado de deputado estadual no Senado, ao contrário do que pregava o clã na eleição de 2018. também na segunda instância e Moro vai cobrar na campanha. “Não fugirei dessa luta”, disse ainda no discurso. O senador Oriovisto Guimarães anunciou em entrevista que até abril Bolsonaro mantém pacto com Dória e Mandetta para dois renunciarem para o membro do tio mais bem colocado nas pesquisas.

Para ouvir comentário clique aqui e, em seguida, no play

 

Assuntos para comentário na quinta-feira 11 de novembro de 2021

1 – Moro fala como candidato e ataca mensalão e rachadinha – Esta é a manchete de primeira página da edição impressa do Estadão de 11 de novembro de 2021. Quais as novidades que você enxerga na filiação do ex-ministro da Justiça no Podemos ontem

2 – Mourão contraria Bolsonaro e apoia veto do STF ao orçamento secreto – Este é o título de uma chamada da primeira página do  jornal desta quinta-feira – O que revela a opinião do vice-presidente sobre sua relação com o chefe do Executivo

3 –  IPCA acelera, passa de 10% no ano e juros sobem ainda mais – Este é o título de uma chamada no alto da primeira página do Estadão de hoje. Quais são as causas e os efeitos desse índice de carestia inusitado na vida do brasileiro desde o Plano Real

4 – TCU manda procuradores devolverem diárias; Dallagnol pode ficar inelegível – Esta é a manchete da página A 11 da editoria de Política do jornal do dia. Em que, a seu ver, essa decisão do corregedor do Tribunal de Contas da União, Bruno Dantas, afeta o futuro político do chamado lavajatismo

5 – Delegada da PF responsável por expulsão de blogueiro é exonerada – Este é o título de notícia publicada na página A 12 da Editoria de Política do Estadão que está circulando. O que, na sua opinião, causou essa punição definitiva de uma funcionária da polícia judiciária, tida como instituição do Estado, e não do governo

6 – Bolsonaro marca filiação ao PL após reunião com Valdemar Costa Neto – Este é o título de notícia em nosso jornal. Em que a entrada do presidente da República no nono partido em seus 30 anos de política altera as perspectivas do panorama da disputa  eleitoral do ano que vem

 

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.