As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Moro evitaria Lula X Bolsonaro

No Papo com O Antagonista eu disse que bolsolulismo faz de tudo para levar petista e capitão ao segundo turno em 2022, e Moura Brasil, que opção a essa disputa reduzida a radicais seria candidatura do ex-ministro da Justiça

José Nêumanne

04 de setembro de 2020 | 20h43

 

Bolsonaro só deu atenção a Moro enquanto isso lhe foi conveniente por causa do prestígio popular do ex-juiz, até que o incluiu no rol dos novos inimigos a combater. Foto: Gabriela Biló/Estadão

O colega Felipe Moura Brasil me convidou, ou melhor, convocou para trocar ideias com ele no programa Papo com O Antagonista nesta quarta-feira. No vídeo disponível aqui no YouTube chegamos à conclusão de que nenhum líder político tradicional no Brasil terá condições de, nas atuais circunstâncias, evitar que a disputa em segundo turno da eleição presidencial de 2022 se torne mais um ringue para a luta entre esquerda e direita radicais, representadas por seus mais notáveis representantes, Lula e Jair Bolsonaro, e isso só será evitado se Sérgio Moro entrar na liça, portando com credibilidade bandeiras que continuam de grande apelo popular, quais sejam, combate à corrupção e ao crime organizado e a dedsoneração do Estado brasileiro, cujas finanças são consumidas pelo corporativismo da máquina pública. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: