Moro e o Brasil perderam de novo
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Moro e o Brasil perderam de novo

Líder do Senado no governo negociou com Bolsonaro, que tirou do lixo 2 ministérios recriados para o Centrão, mas não recebeu a contrapartida prometida, manutenção do Coaf na Justiça de Moro

José Nêumanne

09 de maio de 2019 | 17h31

Constrangimento de Moro já era visível na solenidade de assinatura do decreto da nova regulamentação do uso de armas e munições, antes da derrota no Congresso. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Maia, Alcolumbre, Coelho e Lorenzoni fizeram um acordo com Bolsonaro, que, em troca de o Coaf ficar na Justiça de Moro e não ser transferido para Economia de Guedes, refundou os ministérios de Cidades e Desenvolvimento Regional, extintos por MP em janeiro. No entanto, o relatório de Coelho, tido como líder do governo no Senado, mas de fato líder do Senado no Governo, que celebrava a barganha, foi derrotado por 14 a 11 na Comissão Especial da Reforma Administrativa no Congresso. Resultado: o presidente da República criou a maior situação de saia justa com outros partidos importantes, muito mais  do que o Centrão contemplado, como o MDB, e soltou os dois passarinhos que guardava na gaiola sem que lhe entregassem o que lhe haviam prometido. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui