As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Moro abrindo o jogo

Após Bolsonaro falar em estudo para recriar Ministério da Segurança Pública e depois recuar, ministro da Justiça resolveu abrir o jogo e contar que presidente o convidou mesmo a ocupar uma pasta que reunisse as duas coisas

José Nêumanne

27 de janeiro de 2020 | 21h24

Após recuo da decisão de Bolsonaro de mandar estudar retirada da segurança pública de sua pasta, Moro abriu o jogo sobre compromisso de nomeá-lo para superministério. Foto: Dida Sampaio

Depois de Bolsonaro recuar da ideia de tirar segurança pública de sob as asas do ministro da Justiça, Sergio Moro, este tomou atitudes inusitadas no programa Pânico da Jovem Pan. Disse que seu candidato à Presidência em 2022 seráé o chefe e se dispõe  a escrever Bolsonaro 22 na testa. E também que receberá com simpatia uma indicação deste para uma vaga no Supremo Tribunal Federal. Uma nova peça no puzzle.

Para ver comentário no Jornal da Gazeta da segunda-feira 27 de janeiro de 2020, às 19 horas, clique aqui

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.