Militares recontam cadáveres da Covid

Missão dos militares que ocuparam Ministério da Saúde é recontar cadáveres da pandemia para reduzir seu impacto no projeto de reeleição de Bolsonaro em 2022, e Mourão afinou seu discurso com projeto

José Nêumanne

08 de junho de 2020 | 22h25

Início do julgamento da chapa Bolsonaro-Mourão na Justiça Eleitoral afinou o discurso do vice com o presidente a ponto de bancar o Conselheiro Acácio de bivaque. Foto: Dida Sampaio/Estadão

“Acabou matéria do Jornal Nacional”, foi a reação do presidente Jair Bolsonaro quando lhe foi perguntado sobre as mudanças estapafúrdias no site do Ministério da Saúde contendo informações sobre o combate à Covid-1i no Brasil. Ele alegou que o atraso se devia à necessidade de pegar os dados mais consolidados, mas não explicou por que, por mais de 70 dias, foi possível consolidar os dados mais cedo. E nem por que os números que são divulgados às 22h constam de uma planilha que atualiza dados até as 19h. O vice-presidente, general Hamilton Mourão, bancou o Conselheiro Acácio de bivaque para disparar: “Governo não quer esconder os dados. É só somar”. Rodrigo Maia disparou: “Um ministério que tortura números cria um mundo paralelo para não enfrentar a realidade dos fatos”. Por que, então, ele não toma providências?

Para ouvir comentário clique aqui e, em seguida, no play

 

Assuntos para comentário na segunda-feira 8 de junho de 2020:

 1 – Haisem – Governo esconde dados de covid e quer recontar os mortos – O que há de mais revelador e preocupante nesta notícia dada em manchete de primeira página na edição de ontem do Estadão, Nêumanne

 2 – Carolina – Wizard desiste de secretaria e se desculpa por declaração – Este é título de uma chamada de primeira página do Estadão de hoje. O que o surpreendeu mais: o ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, ter nomeado o bilionário Carlos Wizard para secretaria de tecnologia da pasta, o que ele defendeu ou sua desistência antes de ser nomeado

 3 – Haisem – Onze Estados e Distrito Federal têm atos anti-Bolsonaro – eis o título de outra chamada de primeira página do Estadão de hoje. O que você acha que sinaliza esta evidência do fim do monopólio do presidente Jair Bolsonaro nas ruas durante esta pandemia

FORA BOLSONARO 0806

 4 – Carolina – Luciano Hang pede que empresários dêem dinheiro a Olavo – é o título de chamada de capa do Portal do Estadão hoje. O que despertou a benemerência do empresário bolsonarista depois dos palavrões e insultos disparados contra o presidente da República e do posterior aceno de paz do influente inspirador do clã Bolsonaro Olavo de Carvalho

 5 – Haisem – Ala católica fez lobby para empresários e pediu passaporte – diz outro título do Portal do Estadão hoje. Como reagiu a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil a este pedido explícito de esmola de padres e empresários ligados à Santa Madre Igreja ao chefe do Poder Executivo

 6 – Carolina – Houve alguma surpresa de sua parte com as notícias da semana passada de novas denúncias do Ministério Público Federal, chefiado pelo procurador Augusto Aras, contra dois expoentes do Centrão, Paulinho da Força e Arthur Lyra, que têm indicado nomes para cargos no governo federal em troca da blindagem do presidente da República, Jair Bolsonaro

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.