As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Militar é cidadão comum

Militares confidenciam a jornalista críticas ao decano do STF, Celso de Mello, por ter convocado generais do Palácio do Planalto - Heleno, Braga e Ramos - para depor, como se fossem melhores que civis

José Nêumanne

11 de maio de 2020 | 22h11

Celso de Mello, decano do STF, não tratou generais palacianos como “bandidos”, como reclamam seus colegas de farda, mas apenas como cidadãos comuns, que são Foto: Ueslei Marcelino/Reuters

Há aí uma reclamação generalizada de bolsonaristas sobre a convocação pelo decano do STF, Celso de Mello, para generais palacianos – Braga Netto, Augusto Heleno e Luiz Ramos – deporem no inquérito aberto para investigar acusações de Sérgio Moro contra Bolsonaro. Não sei por quê. Afinal, os fardados, porventura, seriam cidadãos de classe especial, que não respondem por seus atos?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.