Milagre seria Messias renunciar já

Impedido de realizar seu "sonho" de nomear seu segurança na campanha, Ramagem, para dirigir PF, Bolsonaro aposta suas fichas numa crise institucional chamando cúpula do Judiciário para briga de botequim pé sujo

José Nêumanne

30 de abril de 2020 | 22h09

Em plena crise da pandemia, que desprezou, da perspectiva de recessão econômica, de que quer tirar proveito, Bolsonaro ainda aposta numa briga com STF. Foto: Gabriela Biló/Estadão

O presidente Jair Bolsonaro disse na quarta-feira, 29 de abril, que, mesmo tendo cancelado a nomeação de Alexandre Ramagem para a direção-geral da Polícia Federal, não desistiu do sonho de ter o delegado à frente da corporação no futuro. Bolsonaro deu o recado ousado, absurdo e agressivo a um membro do STF, que nem sequer chamou pelo cargo certo, que seria ministro, não senhor na cerimônia de posse do ministro da Justiça, André Mendonça, que substituiu Sérgio Moro, quando pediu respeito à Constituição, com a qual ele chegou a se confundir, e pregou a autonomia entre os Poderes, que o julgador praticou. Depois de ter respondido à pergunta de um repórter sobre o recorde de mortes pela pandemia da covid-19 com a expressão de desprezo “e daí?”, ficou a certeza de que dele a Nação só pode esperar a renúncia já.

Para ouvir comentário clique aqui e, em seguida, no play

 

Assuntos do comentário de quinta-feira 30 de abril de 2020:

1 – Haisem – Ministro do STF barra nomeação à direção da PF; Bolsonaro reage – diz título de chamada no alto da primeira página do Estadão hoje. De que adiantará, a seu ver, a reação do presidente da República à proibição do relator Alexandre de Moraes

2 – Carolina – O Portal do Estadão dá hoje a notícia de que Jair Bolsonaro já começou a bater cabeça com o ocupante de um gabinete no Planalto, o novo advogado-geral da União, José Levi. Como foi isso e como você interpreta

3 – Haisem – Como você acha que o presidente da República poderá economizar tempo no meio das três crises que o abalam, uma das quais criada por ele mesmo, e adquirir com facilidade informações sobre como lidar com a Polícia Federal e enfrentar o STF nessa relação tumultuada

4 – Carolina – Bolsonaro pressiona Receita para atender igreja evangélica – diz a manchete de primeira página do Estadão hoje. O que você tem a dizer sobre mais essa síndrome do reizinho birrento que baixou no capitão reformado do Exército

5 – Haisem – ‘Sai do seu mundinho de ódio’ – diz Dória a presidente – eis aqui mais um título de chamada de primeira página, agora sobre o debate áspero entre presidente e governadores estaduais a respeito do combate ao novo coronavírus pelas autoridades, em particular o de São Paulo

6 – Carolina – Morte por covid pode dobrar no Estado – diz mais um título de chamada de primeira página no Estadão – Estariam este Estado, o Brasil e o mundo vivendo neste mês de maio, dito mês das flores, uma absurda e inusitada tempestade perfeita

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.