Mentira torpe

Pior do que mentirem ao acusarem general Mourão, vice de Bolsonaro, de ter torturado foi cantor Geraldo Azevedo e candidato Lula/Haddad não terem humildade para pedir desculpas e ainda insistirem na calúnia

José Nêumanne

24 de outubro de 2018 | 07h17

General Mourão, acusado irresponsavelmente de torturador por cantor, é citado levianamente por Haddad na campanha. Foto: Werther Santanna/Estadão

Chapa Lula/Haddad, do PT, perdeu completamente a razão e a moral de exigir ação policial e judiciária contra fake news desde que acusou de forma infame e irresponsável o candidato a vice na chapa do adversário favorito, Bolsonaro, general Mourão, de ter torturado o cantor Geraldinho Azevedo, em 1969, quando o oficial, com 16 anos, estudava na Escola Militar de Porto Alegre. Se gostar deste vídeo, por favor, dê um like e se inscreva no canal para ser notificado dos próximos que eu gravar e publicar.

Para ver este vídeo no Youtube clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.