As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Menos verba para saúde pós pandemia

Orçamento de 2021 em preparo nos gabinetes da equipe econômica do governo planeja cortes infames na Saúde, ignorando completamente os efeitos da pandemia neste trágico 2020

José Nêumanne

18 de agosto de 2020 | 19h57

Urge evitar que cálculo do governo para a Saúde serja mesmo incorporado ao Orçamento de 2021 desconsiderando efeitos da pandemia em 2020. Foto: Jefferson Rudy/Agencia Senado

Em plena pandemia da covid-19, o governo Jair Bolsonaro prevê cortar o orçamento do Ministério da Saúde para R$ 127,75 bilhões em 2021. O valor é menor do que o aprovado para o começo deste ano (R$ 134,7 bilhões) e do que o limite atual de gastos da pasta (R$ 174,84 bilhões, alcançado após liberação de créditos para enfrentar a crise sanitária). Se a proposta for confirmada, o orçamento da Saúde para 2021 pode ser R$ 7 bilhões menor do que o previsto inicialmente pelo governo para este ano, antes da pandemia, ou R$ 47 bilhões inferior ao limite de gastos alcançado durante a covid-19, o que tende a aumentar a pressão por mais espaço no teto de gastos – a regra fiscal que impede o crescimento das despesas acima da inflação. Este gênero de infâmia precisa ser evitado antes da votação do orçamento. Vigiemos, pois!

Para ouvir comentário clique no link abaixo e, em seguida, no play

 

Assuntos para comentário na terça-feira 18 de agosto de 2020:

 1 – Haisem – Governo prevê corte de verba para a Saúde mesmo com a pandemia – Esta é a manchete da edição impressa do Estadão. Será que, ainda que já tenha usado a palavra pandemia para definir a crise sanitária no País, o presidente da República, Jair Bolsonaro, continua desprezando os fatos e a vida real

 2 – Carolina – Que motivos você acha que levaram os ministros do Supremo Tribunal Federal Celso de Mello, o decano, e Luiz Fux, que será presidente em um mês, a interromperem a continuidade do julgamento a que o Ministério Público submete o coordenador da força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol. Por que isso acontece

 3 – Haisem – O que você acha que levou o ministro da Fazenda, Paulo Guedes a declarar publicamente, como o fez ontem, que “existe muita confiança do presidente em mim e minha no presidente”

 4 – Carolina – O que você tem a dizer sobre a notícia de ontem, segundo a qual o ministro da Justiça, André Mendonça, se antecipou ao julgamento e entregou os dossiês preparados sob suas ordens na pasta ao Supremo Tribunal Federal

5 – Haisem – Qual é seu ponto de vista sobre a notícia dada ontem de que o suspeito da polícia de ter estuprado a sobrinha de dez anos no Espírito Santo já ter cumprido pena por tráfico de drogas

6 .- Carolina – O que o levou a fazer afirmação tão forte já no  título de seu artigo publicado desde ontem no Blog do Nêumanne no Portal do Estadão, Cúmplices secretos do estuprador, referindo-se ao caso da criança de dez anos que engravidou

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: