MEC sequestrado por lunáticos

Doidivanas teleguiados de Virgina (EUA) nomearam e derrubaram Vélez, não aceitam a demissão de Weintraub, viram vigarista Decotelli não decolar e forçaram Feder a "declinar" do convite

José Nêumanne

06 de julho de 2020 | 20h10

Feder disse que recusou o convite de Bolsonaro para assumir Ministério da Educação e não assumirá o lugar do ministro Porcina Decotelli, que foi sem nunca ter sido. Foto: Governo do Paraná

Grupo de lunáticos liderados de Virginia (EUA) controla o Ministério da Educação, a pasta mais importante do governo. Nomeou e demitiu o colombiano Vélez Rodríguez, lutou por todas as tolices perpetradas por Abraham Weintraub, que, ainda assim, fugiu e está nos EUA com documento falso. Vigarista Decotelli foi abatido antes de empossado. E Feder pulou da fogueira antes de se queimar.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.