As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Marina, hipocrisia amazônica

Amazônia é fonte permanente de hipocrisia de políticos e militantes, e ministra de Lula e eterna pretendente à Presidência pela Rede a explora em todas as campanhas presidenciais sem nada ter feito de concreto para socorrê-la

José Nêumanne

25 de agosto de 2019 | 18h42

Marina era ministra de Meio Ambiente de Lula quando morreu o fotógrafo que captou flagrante de fogo na Amazônia e Macron usou agora para incriminar Bolsonaro. Foto: Clayton de Souza/Estadão

A hipocrisia é uma palavra pronta para ser usada sempre que se levar em conta a preservação e a exploração econômica da Amazônia dita legal. Mas a campeã mundial nessa modalidade é Marina Silva, que se apropriou do legado do garimpeiro Chico Mendes e nada fez de útil em favor da região de que parece se considerar dona. No entanto, nada fez por ela, apesar de ter sido ministra do Meio Ambiente no começo das gestões de Lula, do PT, do qual sair para o PV e, depois, para fundar o tal do partido Rede Sustentabilidade. Seu artigo na Folha, “Sem fundo”, é a melhor prova da afirmação acima. Afinal, ela era a autoridade máxima no assunto em 1903, ano em que morreu o fotógrafo americano Loren McIntyre, cuja foto acaba de ser usada por outro hipócrita consumado, o presidente francês Emmanuel Macron. E até hoje nada pode ser considerado herança sua na valorização da floresta tropical. Direto ao assunto. Inté.E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

Tendências: