As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Maia mente

Maia disse que pacote anticrime de Moro resulta de copia e cola de texto de Alexandre de Moraes, mas isso foi desmentido na Câmara, onde ficou claro que são diferentes e que só um passará, o do ministro do STF

José Nêumanne

27 de março de 2019 | 06h53

Ao contrário do que Nhonho disse para humilhar Moro, pacote anticrime dele não é “copia e cola/’ de texto sobre segurança pública de Alexandre de Moraes. Foto: Najara Araújo/Câmara dos Deputados

Quando humilhou o ministro da Justiça, Sérgio Moro, de forma grosseira e estúpida, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, que os bolsonaristas chamam de Nhonho, disse que o pacote anticrime dele não passava de um “copia e cola” de um texto cuja autoria atribuiu ao ministro do STF Alexandre de Moraes. Mas este se reuniu na Câmara ontem com deputados, inclusive Bolinha, e ficaram claras três coisas: os dois textos são diferentes, o de Moraes vai passar e o de Moro vai ser engavetado. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da quarta-feira 27 de março de 2019.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.