Luta de Moro continua
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Luta de Moro continua

Apesar da mudança do Coaf para Economia, aprovação da medida provisória da reforma administrativa reduziu ministérios e eliminou jabuti podre de Bezerra Coelho

José Nêumanne

24 de maio de 2019 | 12h58

Sessão histórica da Câmara dos Deputados, presisida por Rodrigo Maia, aprovando compromisso de reduzir ministérios de Bolsonaro com o povo. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Com a defecção do PSD, partido de Kassab, que espera ocupar a coordenação do governador Doria, que apoia a reforma da Previdência, o Centrão de Rodrigo Maia, Paulinho da Força e Valdemar Costa Neto terminou cedendo e aprovando quase inteira a MP 870/19, que reduz o número de ministérios de 29 para 22, e ainda recusou o jabuti apodrecido do líder do Senado no governo, Fernando Bezerra Coelho. A transferência do Coaf do Ministério da Justiça para o da Economia foi mantida, mas felizmente a emenda do quinta-coluna proibindo a colaboração dos auditores fiscais da Receita Federal aos procuradores em ações de combate à corrupção foi recusada. São bons sinais da pressão das redes sociais, embora não alterem o fato de que continuará dura a luta de Moro para cumprir o compromisso de mantê-la.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no play

Assuntos para comentário da sexta-feira 24 de maio de 2019

1 – Haisem – Havia anteontem uma expectativa de que a bronca de Rodrigo Maia com o comportamento da bancada do PSL poderia melar a aprovação da Medida Provisória 870/19 da redução dos ministérios. Mas no final das contas tudo ocorreu como estava planejado e a MP passou. Houve um exagero de desconfiança ou uma inesperada boa vontade do presidente da Câmara, Rodrigo Maia

2 – Carolina – Outra surpresa na votação de ontem de manhã foi a derrota da emenda prevista para proibir os auditores da receita federal colaborarem com o Ministério Público na investigação de crimes do colarinho-branco. O que houve para essa acontecer essa virada de mesa

3 – Haisem – A seu ver, o que houve para motivar o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro alertando a quem for para as ruas pedir para fechar Congresso e Supremo estará na manifestação errada

SONORA BOLSO CASCAVEL A 2405

4 – Carolina – Estudo do governo revela, segundo publicou O Globo, que 56%, ou seja, mais da metade de servidores estaduais, têm aposentadorias especiais. Em que esse tipo de informação pode ajudar o ministro da Economia, Paulo Guedes, a confirmar sua previsão de que a reforma da Previdência será aprovada em 60 a 90 dias

SONORA_GUEDES 2405

5 – Haisem – Você tem alertado que a Justiça Militar é corporativista. Então, seria o caso de dizer que você já previa que o Superior Tribunal Militar mandará soltar os nove atiradores do Exército que executaram a balaços o músico Evaldo Rosa e o catador de material reciclável Luciano Macedo no subúrbio de Guadalupe, no Rio

6 – Carolina – Outra notícia de ontem que não precisava de spoiler para ser anunciada é a de que a Polícia Federal encontrou indícios claros de que houve obstrução das investigações sobre a execução da vereadora Marielle Franco e do motorista dela, Anderson Gomes, para ocultar descobertas sobre a participação da milícia Escritório do Crime no assassínio

7 – Haisem – A decisão da Justiça do Rio de mandar transferir o ex-deputado emedebista Eduardo Cunha para o presídio de Bangu 8 mudará em alguma circunstância a rotina da cela que atualmente ele divide com José Dirceu, João Vaccari Neto e Gim Argello no Complexo Médico Penal de São José dos Pinhais

8 – Carolina – O que você nos reserva para o momento em termos de spoiler de seu comentário a respeito da entrevista desta semana no Blog do Nêumanne com o professor da USP e da Cásper Líbero Gaudêncio Torquato

 

Tendências: