Lula mira em Bolsonaro

Higienização da ficha-suja política do petista por Fachin impôs favorita para o segundo turno em 2022 - a polarização entre o gabinete do ódio do presidente e o ódio fajuto ao burguês do ex-sindicalista

José Nêumanne

11 de março de 2021 | 21h12

Em “coletiva” sem perguntas nem respostas, Lula atacou Moro e Lava Jato, inimigos do passado, e Bolsonaro, que o serã em dois anos. Foto: Werther Santanna/Estadão

1 – Petista ataca presidente e seu desgoverno em primeiro pronunciamento público após ter tido sua ficha higienizada pelo ex´militante do PT Fachin, mas ainda vai gastar muita energia tentando desmoralizar Moro, que ambos querem evitar na disputa de 2022, 2 – Ex-presidente acusa Lava Jato de ter dado R$ 172 bilhões de prejuízo a empresas brasileiras, mas omitiu que corrupção de seus governos quase quebraram a Petrobrás, maior estatal do País. 3 – Ex-sindicalista fez campanha por vacina e, em seguida, chefe do governo usou máscara e anunciou que se vacinará, sim. 4 – Ex-réu agradeceu a seus 4 protetores do STF, o papa Francisco e o presidente argentino, Fertnández, mas se esqueceu do desembargador que tentou tirá-lo da cadeia antes. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.