Lula mente impunemente
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Lula mente impunemente

Bolsonaro pode dar-se ao luxo de deixar condenado falar sozinho, mas Justiça Eleitoral não deve permitir que ele continue desafiando o ordenamento jurídico deste Estado de Direito

José Nêumanne

18 de novembro de 2019 | 20h54

Lula dispara sem parar contra inimigos políticos em campanha, que só será autorizada a funcionar daqui a dois anos e meio. Foto: Carlos Ezequiel Vannoni/AFP

Ordem de Bolsonaro é calar e deixar Lula falando sozinho. Mas outras instituições ofendidas, como Polícia, Ministério Público e Justiça Federais não podem deixar um condenado por três instâncias livre de punição disparando ofensas à lei e à ordem. Justiça Eleitoral, em especial, não pode deixar o ex-presidiário violar a legislação eleitoral, que proíbe essa campanha fora de hora, e principalmente a lei da ficha-limpa, fruto de iniciativa popular.

Tendências: