Lula mente em campanha
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Lula mente em campanha

Fora da cela de "estado-maior", em Curitiba, ex-presidiária faz campanha não autorizada pelo Brasil contando mentiras que não consegue provar contra inimigos que preferem não reagir

José Nêumanne

18 de novembro de 2019 | 17h02

Ex-presidiário acusa autoridades responsáveis por sua condenação ou adversários de crimes dos quais elas não são acusadas. Foto: Carlos Ezequiel Vannoni/Efe

Solto por benemerência dos ministros do STF, Lula tem abusado da alforria, que parece lhe caber, fazendo campanha fora de hora e as autoridades legítimas que o investigaram, processaram, prenderam e condenado e que não são citadas nos crimes de que os acusa sem prova. Já passou da hora de o Ministério Público Eleitoral denunciá-lo por crime eleitoral, até porque ele é obviamente ficha-suja. Pouco importa se os mesmos amiguinhos do STF o soltarem. Prende, solta e prende de novo.
Para ouvir clique aqui e, em seguida, no play

Assuntos do comentário da segunda-feira 18 de novembro de 2019
1 – Haisem – Em Recife, Lula associa Moro e Lava Jato, além de Bolsonaro, às milícias. Até quando petista vai pregar o ódio de forma mentirosa numa campanha política que ele não pode disputar
SONORA_LULA 1811
2 – Carolina – Manifestações de rua inauguram uma nova fase de mobilização política do cidadão no Brasil visando a impeachment de Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal. A que essa nova postura pode levar
SONORA_MANIFESTANTES STF 1811
3 – Haisem – O que você tem a dizer sobre o que o ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sérgio Moro, escreveu em artigo na página 2 do Estadão a respeito da prisão em segunda instância e a vingança
4 – Carolina – O que você tem a dizer a respeito da tranqüilidade com que o procurador-geral da República recebeu a decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, a respeito de seu “pedido” para recuar na decisão de invadir sigilo telefônico de 600 mil cidadãos e empresas brasileiras
5 – Haisem – Em seu canal no YouTube você comparou Toffoli a Gaspar de Francia, o Eu O Supremo, do paraguaio Augusto Roa Bastos. E em seu artigo do hoje no Globo Fernando Gabeira lembrou o Grande Irmão, de 1984, de George Orwell. Afinal, o presidente do STF nos joga no inferno do passado ou no pesadelo do futuro
6 – Carolina – Por falar em passado, o que você achou do destaque deu pelos jornais no fim de semana à entrevista na qual Fernando Collor de Mello comparou Bolsonaro a um filme que já viu: o próprio governo
7 – Haisem – Segundo Ricardo Galhardo, enviado especial do Estadão a Santa Cruz de La Sierra, o movimento que derrubou Evo Morales na transição para o quarto mandato consecutivo, começou na insatisfação com os salários dos policiais daquela cidade boliviana. Será que foi mesmo
8 – Carolina – Em que o fechamento da Praça de São Marcos, em Veneza, atrapalha seus planos para o futuro próximo

 

 

Tendências: