Lula, Dilma e Luciano no propinoduto
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Lula, Dilma e Luciano no propinoduto

Será, no mínimo, oportuno o relatório da CPI do BNDES ao deixar claro que privilégios da Odebrecht no financiamento para obra em Angola não resultou de "má escolha", mas de propina

José Nêumanne

09 de outubro de 2019 | 13h47

Luciano (BNDES), Gabrielli (Petrobrás), Dilma (Casa Civil) e Lula (presidente da República), em 2009, com a roubalheira assaltando os cofres públicos. Foto: Marcos de Paula/Agência Estado

O indiciamento dos ex-presidentes Dilma e Lula, indicado no relatório da CPI do BNDES e sugerido pelo relator, Altineu Torres (PL-RJ), a ser votado na terça-feira da semana que vem, é um acréscimo a tudo o que tem sido delatado sobre as relações imundas de PT, Odebrecht e Angola que pode parecer até irrelevante. Ainda que o histórico de CPIs não indique muitas consequências práticas de suas informações e indicações, esta é mais uma evidência de que a tentativa do partido e da defesa dos ex-presidentes desqualificarem testemunhos, a história encaixa direitinho. E desautoriza a teoria das “más escolhas” do presidente do banco, Montezano, o yuppie da Tijuca.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no play

Assuntos para comentário da quarta-feira 9 de outubro de 2019

1 – Haisem – Que importância tem a decisão registrada no relatório final da CPI da BNDES para encaminhar indiciamento dos ex-presidentes petistas Lula e Dilma Rousseff por corrupção passiva e formação de quadrilha

2 – Carolina – O que representa de traumático para a imagem do Poder Legislativo a decisão unânime da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal de tornar um dos mais notórios líderes do Centrão, o deputado Arthur Lyra, réu em processo por corrupção passiva

3 – Haisem – TCU suspende pacote anticrime – está na chamada de primeira página do Estadão. Com que razões jurídicas o ministro do Tribunal de Contas da União Vital do Rego Filho proibiu a campanha publicitária do governo para promover a proposta de Sergio Moro

4 – Carolina – Que destino você acha que o novo procurador-geral da República, Augusto Aras, dará ao pedido feito pelo PT e a ele encaminhado pela ministra do Supremo Tribunal Federal Rosa Weber em acusação contra os procuradores Deltan Dallagnol e Thaméa Danelon, acusados de pedirem o impeachment do presidente do STF, Dias Toffoli

5 – Haisem – Bolsonaro ataca PSL e estuda trocar de partido – é a manchete do Estadão hoje. Que conseqüências você acha que poderá trazer para o PSL a irritação pública manifestada pelo presidente, que se elegeu para o cargo pela sigla

SONORA_BOLSO TCHAU PSL 0910

6 – Carolina – O que, a seu ver, teria levado o ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Edson Fachin a encaminhar à primeira instância da Justiça processo do ex-presidente do Senado e figurão do MDB Eunício de Oliveira por suposto recebimento de propinas da Hypermarcas

7 – Haisem – A que conclusões se encaminham as providências que vêm sendo tomadas pelo governo federal para resolver a crise ambiental causada pela chegada a praias do litoral nordestino de placas de petróleo

SONORA DAVID 0810

8 – Carolina – Será que sorte e insistência bastam para explicar a sorte extraordinária do funcionário da assessoria do PT na Câmara que fez parte do bolão ganhador da sena recordista da Loteria e acaba de ganhar uma quadra em outro sorteio da mesma sena

Tendências: