As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Lula condenado e com provas

Pena reduzida por STF pode levar Lula a prisão semi-aberta, mas não altera reiteração da condenação, aceitação de provas e negação à teoria fantasiosa e infame de que Moro foi parcial por ser agora ministro de Bolsonaro

José Nêumanne

24 de abril de 2019 | 10h27

Defesa de Lula até tentou apresentar redução da pena como vitória, mas engoliu em seco com a negativa do STJ de mandar parte do processo para TSE. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Embora tenha reduzido a pena a ser cumprida por Lula, a 5.ª Turma do STJ pôs fim à fantasia da inocência e da injustiça cometida contra o agora definitivamente condenado e também reconheceu provas contra ele apresentadas pela PF e pelo MPF. Negou ainda outra idiotice apresentada ao longo de todo o processo pela imaginativa defesa do petista de uma eventual parcialidade do juiz Sérgio Moro por ter ele aceitado o convite de Bolsonaro e assumido o Ministério de Justiça e Segurança Pública. Houve uma tímida comemoração da eventualidade de ele vir a mudar para prisão semi-aberta este ano, mas a hipótese ainda é difícil e longínqua.

Para ouvir clique no aqui e, em seguida, no play

 

Assuntos para comentário da quarta-feira 24 de abril de 2019

1 – Haisem – Título do alto da primeira página do Estadão resumiu: “STJ mantém condenação de Lula, mas reduz pena” .A que conclusões você acha que podemos chegar a respeito da decisão unânime da Quinta Turma do STJ reduzindo a pena do petista para 8 anos e 10 meses, mas negando todos os outros pedidos da defesa do petista

SONORA_RESULTADO 2404

2 – Carolina – Quais são as condições necessárias para que a redução da pena decidida pelo STJ leve o ex-presidente ao regime semi-aberto depois de setembro próximo, conforme previsão dos especialistas

3 – Haisem – Você acha que o tal Conselhão do Ministério Público terá coragem para enfrentar a opinião pública e condenar disciplinarmente o chefe da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol, por ter denunciado a existência de uma panelinha no Supremo

4 – Carolina – Quais são as chances de sucesso da iniciativa do senador Alessandro Vieira, autor da proposta rejeitada pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre da CPI da Lava Toga, de requerer a votação do impeachment dos ministros do STF Dias Toffoli e Alexandre de Moraes

5 – Haisem – O que você tem a comentar sobre a decisão do diretor-geral brasileiro da Itaipu binacional, general Joaquim Luna, ter mandado cancelar 42 milhões de reais em contratos de patrocínio de eventos que nada têm a ver com a atividade da companhia, entre os quais o VII Fórum Jurídico de Lisboa

6 – Carolina – Manchete do Estadão é: “Reforma da Previdência passa na CCJ da Câmara”. Em que esta decisão influirá no encaminhamento da Comissão Especial, e decisiva, na Casa

SONORA_MAIA 2404

7 – Haisem – Quais serão as conseqüências mais prováveis da confirmação pela candidata do PSL a deputada federal em Minas Zuleide Oliveira de que fez parte do laranjal plantado no Estado pelo atual ministro do Turismo Marcelo Alvaro Antônio

8 – Carolina – Você acredita que os especialistas estão certos em atribuir o ataque a igrejas cristãs e hotéis de luxo no Sri Lanka a uma nova tática do Estado Islâmico para se recuperar das derrotas sofridas no Iraque e na Síria

Tendências: