Lula chora pelo neto Arthur
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Lula chora pelo neto Arthur

Nada pode impedir a solidariedade de qualquer ser humano à dor de Lula, avô, na despedida de seu neto, Arthur, de 7 anos, que morreu de meningite meningocócica, causando uma perda irreparável

José Nêumanne

01 de março de 2019 | 18h21

Lula e o neto Arthur, que morreu aos 7 anos, quebrando a relação incomparável de amor entre ascendente e descendente. Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula

Posso imaginar a dor terrível do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no instante em que deixa a “sala de estado maior” na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba para se despedir do filho de seu filho Sandro, Arthur Araújo Lula da Silva, de 7 anos, que morreu de meningite meningocócica. Esta é uma definitiva fatalidade biológica, que não tem como ser evitada e atinge todo ser humano no que ele tem de mais sensível, o amor que qualquer ser humano sente por um descendente. Este sentimento transcende caráter, moral, credo político, ideológico ou religioso e tem de merecer o mais profundo respeito de todos, pois não há nenhum ser humano capaz de evitá-lo ou de se preparar para enfrentá-lo. Este foi um dos temas que abordei no Estadão às 5, programa da TV Estadão, transmitido por YouTube, Twitter e Facebook do estúdio no jornal e ancorado por Gustavo Lopes na sexta-feira 1 de março de 2019, às 17 horas.

Para ver o vídeo clique aqui