Lula ataca porque não tem defesa
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Lula ataca porque não tem defesa

Petista acusa Bolsonaro de crime de que não tem provas, porque conta com imunidade garantida por Justiça amiga e políticos oportunistas, interessados em se aproveitarem das cinzas de seu carisma extinto

José Nêumanne

11 de novembro de 2019 | 17h02

Nos braços de seus devotos, que acreditam em suas mentiras, Lula ataca instituições, que não se defendem por  meros oportunismo e medo . Foto: Miguel Schincariol/AFP

Ao disparar contra o único adversário que poderá expor na campanha sua participação no maior assalto feito aos cofres públicos na História, acusando-o de governar para os milicianos do Rio, e não para população do País, o corrupto e lavador de dinheiro Lula desafiou todas as instituições da República, que ele sempre desprezou. Apenas repetiu as lorotas de sempre, de sua inexistente inocência à perseguição que não houve por parte da Justiça e da Polícia Federais. Cabem às instituições ofendidas se defenderem à altura. Mas o primeiro que atingiu, Jair Bolsonaro, escondeu-se atrás de sua obrigação de ocultar o nome do ofensor, o que nada resolve.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no play

 

Assuntos para comentário da segunda-feira 11 de novembro de 2019-11-11

1 – Haisem – O que você percebeu de novo na linguagem adotada por Lula

depois de solto da cela de estado-maior na Polícia Federal em Curitiba

SONORA LULA BOLSONARO 111

2 – Carolina – O que denota a reação do presidente Jair Bolsonaro aos

discursos de Lula a respeito de sem eventual envolvimento com milicianos

no Rio de Janeiro

SONORA BOLSONARO LULA 111

3 – Haisem – O que você achou da resposta do ministro da Justiça, Sergio

Moro, a respeito das acusações feitas pelo ex-presidente, que ele condenou

na primeira instância

4 – Carolina – De que adiantará a reação popular manifestada na Avenida

Paulista e em outras ruas no Brasil pelo cidadão comum contra a decisão do

plenário do Supremo Tribunal Federal sobre jurisprudência de começo de

cumprimento de pena após condenação na segunda instância

5 – Haisem – O que você tem a dizer sobre ameaça do presidente do

Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, de que o Judiciário saberá reagir a

tempo e hora

6 – Carolina – Que reações você acha que foram mais adequadas à decisão

do Supremo Tribunal Federal de soltar os condenados por crimes de

colarinho-branco pelo Supremo Tribunal Federal

7 – Haisem –  O que trazem de positivo as novas investigações da Polícia Federal

que podem substituir o Congresso na execução da chamada Lava Toga

8 – Carolina – Evo e mais três na linha de poder renunciam na Bolívia – é

a manchete do Estadão de hoje. Você esperava esse desfecho da crise

naquele país vizinho

Tendências: