Lula, a farsa
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Lula, a farsa

Único direito ao qual defesa de Lula e PT apelam é o de manterem mentira criminosa do réu "injustiçado" em declarada afronta à soberania da democracia brasileira em instâncias internacionais sem valor jurídico

José Nêumanne

06 Setembro 2018 | 12h15

Fingindo que Lula é vítima, sua defesa e o PT enfiam todos os dedos nos olhos do indefeso eleitor. Foto: Ricardo Moraes/Reuters

Ninguém pense que a negativa do relator da Lava Jato no STF conterá o ímpeto de adiar o fim da falsa candidatura de Lula à Presidência pelo PT. A defesa do petista disfarçará sua frustração ao constatar que o voto sem nexo do ministro Edson Fachin na decisão do TSE a favor da impugnação da farsa da eventualidade de o inelegível ser autorizado a disputar a eleição seria repetido por este nos julgamentos levados à última instância. Afinal, além de protelarem a vil mentira, que mantém o eleitor enganado, esses recursos, aparentemente sem fim, nutrem o que os lulistas chamam de “perseguição” a seu ídolo, incluindo o menosprezo pela autonomia da Justiça brasileira a pretexto de sugestão da ONU.

(Comentário no Jornal Eldorado da Rádio Eldorado – FM 107,3 – na quinta-feira 6 de setembro de 2018,às 7h30m)

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no play

 

Abaixo, os assuntos para o comentário da quinta-feira 6 de setembro de 2018

 

1 – Haisem – O relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, ministro Edson Fachin, já rejeitou mais uma vez pedido da defesa de Lula para afastar o impedimento da candidatura do cliente à presidente da República. Quantos recursos mais ainda estão por vir?

 

2 – Carolina – Que esperanças de resgate da reputação e do desempenho das instituições de nossa democracia você encontra nas recentes declarações do novo presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro João Otávio de Noronha a respeito da forma como deve ser recebida a sugestão encaminhada pelo comitê de direitos humanos da ONU?

 

3 – Haisem – Que efeitos negativos você prevê para a candidatura do ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, do PSDB, depois da ação ajuizada pelo Ministério Público de São Paulo, que o acusa de improbidade administrativa?

 

4 – Carolina –O reitor da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Roberto Leher, e o diretor do Museu Nacional da Quinta da Boa Vista, Alexandre Kellner, estão saindo bem ou mal da catástrofe anunciada que foi o incêndio que devastou a instituição no domingo passado?

 

5 – Haisem – Por que, ao contrário de outros incêndios que tiveram grande cobertura da mídia historicamente, os bombeiros do Rio de Janeiro estão sendo tão criticados por seu desempenho na tentativa de debelar o fogo que consumiu o acervo de 20 milhões de itens do Museu Nacional?

 

6 – Carolina – O que você acha da postura assumida pelo presidente Michel Temer ao reagir ao descalabro da administração pública no Museu Nacional e em muitas outras instituições museológicas do País?

 

7 –Haisem – O que mais lhe chamou a atenção ao acompanhar as reações de pessoas destacadas nos cenários político, administrativo, artístico, cultural e científico ao incêndio na Quinta da Boa Vista?

 

8 – Carolina – Que papel foi desempenhado pela atriz Beatriz Segal na história do teatro e da televisão no Brasil?