Lorotas do ladrão Lula

Lorotas do ladrão Lula

Livre e solto, petista continua ladrão e lavador de dinheiro, sem presunção de inocência, mas apela para mesmo discurso de satanização dos inimigos e de endeusamento de sua própria atividade criminosa, como se estivesse a serviço do povo, que o afaga

José Nêumanne

11 de novembro de 2019 | 21h25

De volta aos braços de seus devotos, Lula conta as mesmas histórias de trancoso sobre seus adversários, e eles, como de hábito, acreditam nelas. Foto: Miguel Schincariol/AFP

Enquanto não conseguir de seus marionetes no STF cancelamento da pena, Lula continuará ladrão e lavador de dinheiro condenado, o único solto político do Brasil. Moro deu resposta à altura a suas lorotas lá no lorotário sindical de volta às origens. Mas Janaína já explicou que as leis são boas. Não prestam os ministros das altas cortes e últimas instâncias de nossa justiça, que em teoria sabem ler, mas não leem o que de fato está inscrito na Constituição, que não consagra a prisão só nas calendas. Para continuar sendo alternativa aos políticos bandidos Bolsonaro precisará demitir seus petistas no governo, a começar pelo advogado -geral da União, puxa-saco de Lula e promovido na vida todo pelo brasileiro mais poderoso do momento e que não foi eleito para nada, José Antônio Maquiavel Dias Toffoli, que cumpre ordens dos chefões do bando. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.
Para ver vídeo no YouTube clique no link abaixo:

Tudo o que sabemos sobre:

José Nêumanne PintoVídeo no YoutubeLula

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.