Lorota de derrotado
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Lorota de derrotado

Bachelet, ex-presidente do Chile derrotada na eleição por Piñeira, tenta justificar derrotas da esquerda em seu país e no Brasil, recorre à falácia da influência de fake news, a exemplo do que fizera Chinchilla, da Costa Rica

José Nêumanne

15 Novembro 2018 | 07h11

Socialista chilena Bachelet insiste na lorota da desinformação nos computadores para mascarar verdadeiras causas das derrotas da esquerda. Foto: Enrique Marcarian/Reuters

A ex-presidente socialista do Chile Michele Bachelet, comissária da ONU, insistiu em palestra na Universidade de Genebra em denunciar fake news eleições recentes, ao afirmar que os resultados do pleito no Brasil foram contaminados por isso e que isso também teria acontecido nos EUA e no Quênia. Trata-se mais uma vez de lorota inventada pela esquerda para justificar desempenho medíocre de seus partidos em vários lugares do mundo, inclusive nos casos de seu país, onde ela foi derrotada pelo adversário Sebastián Piñeira, e de seu camarada Lula e do PT no Brasil. Ao participar de farsas com Raul Castro em Havana, ela perdeu moral para denunciar qualquer coisa. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da quinta-feira 15 de novembro de 2014.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player