Lembrem-se de Celso Daniel…
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Lembrem-se de Celso Daniel…

Ao tentar simplificar inquérito sobre facada em Jair Bolsonaro e mesmo com autor, Adélio, identificado, processado e preso, PF parece destinada a lembrar casos de Celso Daniel e Toninho do PT

José Nêumanne

04 Outubro 2018 | 12h29

Mesmo com autor, Adélio Bispo, identificado, facada em Bolsonaro continua misteriosa como casos Celso Daniel e Toninho do PT. Fotos: Ricardo Moraes/Reuters

A ONU, o Financial Times e, principalmente os candidatos que se sentem ameaçados de derrota, em primeiro ou segundo turno, para o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, mantido na ponta da preferência do eleitorado consultado pelos institutos de pesquisa, apontam para os riscos de uma eleição “com ódio”. Na verdade, o voto que ameaça os pregadores da moderação é do medo, com todas as boas razões do mundo. Talvez eles devessem preocupar-se mais com a possibilidade de a facada de que Bolsonaro foi vítima em Juiz de Fora, investigada pela PF, que tende a tratar o delito como crime comum e não como atentado político, caia na cala comum na qual jogaram as execuções de Celso Daniel e Toninho do PT.

(Comentário no Jornal Eldorado da Rádio Eldorado – FM 107,3 – na quinta-feira 4 de outubro de 2018, às 7h30m)

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no play

Abaixo, os assuntos do comentário da quinta-feira 4 de outubro:

1 – Haisem – Você acha legítima a preocupação manifestada por vários candidatos e dirigentes de partidos políticos no Brasil e por veículos de comunicação e até a ONU, no exterior, em realização à radicalização que, segundo eles, resultará da eleição de domingo 7 de outubro?

 

2 – Carolina – Você acredita no diagnóstico médico, usado como desculpa pelo candidato favorito nas pesquisas, Jair Bolsonaro, do PSL, para não comparecer ao debate na Rede Globo de Televisão ou dá razão a Ciro Gomes, que avisa que atestado médico falso é crime?

 

3 – Haisem – A animação recente no mercado financeiro dá, na sua opinião, carta branca para um eventual governo Jair Bolsonaro com Paulo Guedes como ministro da economia ou é só um alívio pela eventualidade da derrota dos stalinistas que apóiam Fernando Haddad, do PT?

 

4 – Carolina – É genuína ou apenas reclamação de candidato querendo desqualificar e impedir o crescimento do adversário a reclamação de Fernando Haddad contra posts editados nas redes sociais pela campanha do Bolsonaro com fotos de mulheres nuas nas manifestações do #Elenão?

 

5 – Haisem – A queixa apresentada pelos deputados e advogados petistas Paulo Pimenta, Paulo Teixeira e Wadih Damus e pelo desembargador Rogério Favreto, do TRF-4, contra o juiz Sérgio Moro no Conselho Nacional de Justiça pelo descumprimento do habeas corpus concedido por este a Lula durante um plantão na corte e, desta vez, na sua opinião ela prosperará, ao contrário das anteriores quando foram apenas tiros n’água?

 

6 – Carolina – A manchete do Estadão hoje registra que “Bolsonaro e Haddad ampliam vantagem sobre segundo pelotão”. Com a constatação desta realidade e o afastamento da miragem da miragem da virada de qualquer um deles existe alguma possibilidade de Geraldo Alckmin, do PSDB, e Marina Silva, da Rede Sustentabilidade, levarem a Ciro Gomes, do PDT, sugestões de políticas de governo e desistirem de suas campanhas antes mesmo da votação no primeiro turno domingo 7 de outubro?

 

7 – Haisem – O que você acha das críticas feitas pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, às propostas de convocação de Constituinte já assumidas publicamente pelos dois candidatos favoritos para chegar ao segundo turno das eleições, Jair Bolsonaro, do PSL, e Fernando Haddad, do PT?

 

8 – Carolina – A homologação parcial da delação premiada de Marcos Valério Fernandes de Souza, o operador do mensalão, pelo decano do Supremo Tribunal Federal, Celso de Melo, poderá interferir de alguma maneira nas investigações da Operação Lava Jato sobre o petrolão?