Lei de Alcolumbre favorece crime

Lei de Alcolumbre favorece crime

Presidente do Senado tenta duas vezes trair povo que diz representar, mas não consegue por pressão de grupos contra corrupção e senadores que não fazem parte do acordão da impunidade, e posa de herói da democracia

José Nêumanne

17 de setembro de 2019 | 17h43

Alcolumbre e Maia correm para aprovar projeto para tornar partidos e políticos impunes e ainda posam de heróis da “democracia representativa”. Foto: Gabriela Biló/Estadão

Sob patrocínio de Maia, Câmara aprovou PL 5029/19 sem audiências públicas nem debates em comissões. Aí passou-p para Alcolumbre, presidente do Senado, torná-lo lei em discussão iniciada antes da entrada do texto no protocolo do Senado. Os senadores se rebelaram e conseguiram do presidente pacto pelo qual o texto seria submetido antes à CCJ em sessão extraordinária na terça 17/09. Tentou tratorar o regimento de novo e pôs o projeto na cabeça da pauta. E organizações contra corrupção e bravos senadores, como Oriovisto Guimarães, impediram a quebra de trato e impuseram a ida do texto infame para a CCJ amanhã. Resumindo é a lei que descriminaliza caixa 2, dificulta fiscalização e ainda premia o criminoso que não usufruir essas vantagens pagar advogados caros com dinheiro público. Que tal? Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.