Lava Jato indicia advogado de Bolsonaro

Wassef, em cujo falso escritório Fabrício Queiroz foi preso, está envolvido na Operação Si$tema S, que investiga propina da Fecomércio por confecção de dossiês de inimigos do delator

José Nêumanne

26 de setembro de 2020 | 21h10

MPF indicia Wassef, advogado que conseguiu de Toffoli suspensão de investigações sobre crimes financeiros para socorrer Flávio Bolsonaro, por peculato e lavagem de dinheiro. Foto: Gabriela Biló/Estadão

Segundo O Antagonista, o MPF no Rio de Janeiro denunciou Frederick Wassef por peculato (desvio de dinheiro público para fins de interesse privado) e lavagem de dinheiro nas investigações protagonizadas pela Fecomércio e devassadas na Operação Si$tema S, a partir de delação premiada do ex-presidente da entidade Orlando Diniz. Como é público e notório, o referido causídico, foi afastado da defesa do senador Flávio Bolsonaro quando o ex-faz-tudo da famiglia presidencial, Fabrício Queiroz, foi preso em seu escritório fake em Atibaia. E continuou reafirmando a quem interessar possa que advogou e advoga para o pai dele, Jair. Conforme notícia do Globo, os três filhos adultos e as ex-mulheres do presidente da República compraram imóveis na Zona Sul do Rio de Janeiro usando dinheiro vivo em quantias vultosas; Embora continue merecendo a proteção de seu capacho Augusto Aras, o PGR, o capitão vê-se em palpos de aranha com a Justiça. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.