Lar doce lar
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Lar doce lar

Gilmar esperou 20 meses para acabar com conduções coercitivas no último dia de STF funcionando

José Nêumanne

20 de dezembro de 2017 | 13h02

 

Gilmar, magnânimo, com réus ricos e impiedoso com juízes, promotores e federais Foto: TSE

Meu Direto ao Assunto abriu o Podcast Comentaristas do Jornal Eldorado da Rádio Eldorado (FM 107,3) na quarta-feira 20 de dezembro de 2017 metendo o bedelho nos seguintes temas: o cancelamento da condução coercitiva por Gilmar Mendes; e a bronca que seu colega do STF Luís Barroso deu nele por causa dessa providência pedida há 20 meses e decidida agora, e de afogadilho. o mandado de prisão emanado de Fachin, do STF, ao qual Maluf se antecipou, apresentando-se à Polícia Federal: o cartel da Odebrecht ameaçando a longeva impunidade gozada pelos tucanos de São Paulo; e a condenação em mais um processo de Sérgio Cabral e Adriana Ancelmo, que foi solta por Gilmar “chave de cadeia”. Alexandre Garcia comentou Maluf com ordem de execução de pena; Marcelo Odebrecht de volta ao lar doce lar;  Cabral já com 87 anos de sentenças; e Lula não consegue se livrar de Sérgio Moro, mas acompanhantes de Temer saem de Curitiba; foro privilegiado só no exercício do mandato, conforme decisão do STF; e liminar para juízes do trabalho pararem de contrariar a lei. E, em Direto da Fonte, Sonia Racy referiu-se ao último dia de plenário do Supremo neste ano.

Para ouvir clique aqui