As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Justiça a favor de Vaccari

Ex-tesoureiro do PT foi processado por malversação dos recursos da cooperativa dos bancários, depois acusado por ter negociado propinas no escândalo do petrolão e agora está em casa contando o vil metal

José Nêumanne

09 de setembro de 2019 | 21h06

Vaccari foi para cadeia por crimes que cometeu na Bancoop e no PT nestes últimos 15 anos e sai por indulto de Temer e benemerência do STF ainda com processos a responder. Foto: Sérgio Castro/ Estadão

Já houve tempo em que erros judiciários prejudicavam réus inocentes que cumpriam penas por crimes que não haviam cometido. Não é o caso do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, que responde a 12 processos, mas cumpriu apenas 9% da pena inicial, que foi sendo atenuada ao longo de um caminho judicial, que só conhece perdão e redução, nunca agravamento pela combinação e pelo acúmulo dos delitos pelos quais foi investigado, acusado, processado e condenado. Só podia mesmo era confiar nessa Justiça, não é?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: