Jorge Antônio conta a real história das milícias

Jorge Antônio conta a real história das milícias

Jornalista, que conhece a intimidade das comuidades da periferia do Rio, usou a palavra milícias para definir os grupos criminosos que hoje têm poder em justiça, política, polícia e presídios

José Nêumanne

15 de abril de 2021 | 22h25

1 – O @reporterdecrime no #twitter, #jorgeantoniobarros, conta a verdade sobre os milicianos, que reinam na periferia do #riodejaneiro, entre os quais o #coroneljairosouzasantos, pai de #jairojunior, acusado pela #policia de #tortura e morte do enteado, #henryborel, de 4 anos. 2 – Ao contrário do #generalfernandoazevedoesilva, ex-#ministrodadefesa, que disse que os grupos de policiais e ex-policiais civis e militares, #bombeiros e #militares da ativa e da reserva das #forcasarmadas, milicianos, sempre foram marginais, antes inimigos e agora aliados dos #traficantesdedrogas, que dominam as #comunidades cariocas. 3 – Atualmente editor-chefe do #quarentenenews , o entrevistado da semana na sessão #doisdedosdeprosa, registrou os contatos nada secretos desses grupos assemelhados às #máfias italianas com a famiglia #bolsonaro.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.