Jabuti do Planalto morto
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Jabuti do Planalto morto

Emenda de líder do Senado no Governo proibindo cooperação de auditores fiscais a procuradores do combate à corrupção foi extinta na Câmara e no dia seguinte seu autor teve R$ 258 milhões congelados pelo TRF 4

José Nêumanne

24 de maio de 2019 | 20h33

Coelho à mesa com Joice, Onyx, Bolsonaro e Paulo Guedes: um quinta-coluna com emenda traíra derrotada na Câmara. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Emenda do líder do Senado no governo (e não o contrário) na reforma administrativa foi derrotada na votação da Câmara, mostrando que ela não atendia a interesses do governo nem dos parlamentares. E a razão, meramente pessoal, é explicada pelo fato de no dia seguinte o TRF 4 bloquear R$ 285 milhões do patrimônio do senador Fernando Bezerra Coelho, acusado pela Lava Jato de receber propinas de Queiroz Galvão, OAS e Camargo Correa nas obras da refinaria de Abreu e Lima em seu Estado, Pernambuco.

Para ver comentário no Jornal da Gazeta da sexta-feira 24 de maio de 2019 clique aqui

 

Tendências: