Ira suspeita

Ira suspeita

Há um ano sem explicar por que se encontrou com Joesley, Temer volta a se irritar quando se refere ao inquérito da Polícia Federal sobre suas interferências suspeitas em concessões de terminais no porto de Santos

José Nêumanne

30 de abril de 2018 | 14h18

Temer reúne ministros para confabular enquanto enfrenta com raiva investigação da polícia. Foto: Marcos Corrêa/PR

O tom raivoso usado pelo presidente Michel Temer para rebater notícias emanadas da Polícia Federal a respeito do inquérito que o investiga por suspeita de ter levado vantagem financeira ilícita ao decretar prorrogação permanentemente autorizada para concessões de 35 anos de duração para empresas que exploram terminais no porto de Santos é, sobretudo, suspeita. Desabafar em privado e vituperar em público contra a autoridade que lhe é subordinada e o investiga em nada melhora os fatos que o desabonam. Afinal, as ditas empresas receberam privilégios ilegais em seus atos administrativos e ele é reincidente nesse tipo de reação desabrida e despudorada: desde maio de 2017 deve e não deu explicações sobre seu encontro às escondidas com Joesley.

(Comentário no Jornal Eldorado da Rádio Eldorado – FM 107.3 – na segunda-feira 30 de abril de 2018, às 7h45m)

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no play

Para ouvir Má Companhia, com Capital Inicial, clique aqui

 

Abaixo, os assuntos do comentário:

 

1 – Haisem O presidente Michel Temer tem alguma razão em se irritar pessoal e publicamente por se sentir perseguido pela Polícia Federal? Ou é a Polícia Federal que tem razão em lhe recomendar “serenidade”, hein?

 

2 – Haisem Esse episódio relativo à investigação sobre a participação de Temer no escândalo das concessões do porto de Santos pode ter algo a ver com a decisão que ele tomou de desmarcar a viagem que tinha marcado para o Sudeste Asiático nos próximos dias?

 

3 – Haisem Por que a polícia do Paraná não consegue resolver casos aparentemente tão simples de serem resolvidos como os tiros contra o ônibus da caravana de Lula em Francisco Beltrão e esse novo atentado também a bala contra os manifestantes pró-Lula no acampamento em Curitiba? É só incompetência ou há alguma pitada de má-fé?

 

4 – Haisem O desempenho de Lula e Dilma, apontados para representantes dos funcionários na eleição para o conselho fiscal da Petrobrás, foi animador para os petistas, que se gabam de registrar o favoritismo do ex-presidente presidiário na disputa presidencial de daqui a meio ano?

 

5 – Haisem O que você me diz sobre o desempenho de 488 organizações da administração federal 474, ou seja quase todas, terem sido consideradas de nível obsoleto pelo Tribunal de Contas da União?

 

6 – Haisem O que o presidente do Chile, Sebastián Piñeira, disse a Cármen Lúcia, presidente de nosso Supremo Tribunal Federal em visita que lhe fez sexta-feira, e que lição devia nos dar o caso em questão?

 

7 – Haisem É realista contar com a possibilidade de o Senado Federal pelo menos levar à discussão a proposta de impeachment do ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes pelo professor de Direito da USP Modesto Carvalhosa, considerado o maior especialista em combate à corrupção no Brasil?

 

8 –Haisem Por que até agora, apesar de todas as evidências dos estragos monstruosos que minam as possibilidades do PSDB na eleição presidencial de outubro e novembro, feitos por dirigentes como Aécio Neves e Eduardo Azeredo, até agora eles continuam filiados ao partido sem que tucano nenhum tenha sequer sugerido a expulsão de ambos ou de um deles?

 

SONORA Má companhia Capital Inicial

https://www.youtube.com/watch?v=oZKWt7vmgeg

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.