Intromissão absurda
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Intromissão absurda

Novo presidente do STJ, ministro João Otávio de Noronha, define parecer de 2 de 18 peritos da ONU exigindo trânsito em julgado da condenação de Lula em segunda instância "absurdo", a que Justiça não se curvará

José Nêumanne

06 Setembro 2018 | 07h11

Novo presidente do STJ, João Otávio de Noronha, chama de “absurda” tentativa da ONU de intervir no caso Lula. Foto: Gláucio Dettmar/CNJ

O novo presidente do Superior Tribunal de Justiça, desembargador João Otávio de Noronha, tranquiliza a Nação e as instituições de nosso Estado Democrático ao afirmar com todas as letras que a sugestão do comitê de direitos humanos das Nações Unidas ao “Brasil” para soltar e permitir a candidatura de Lula não será acatado pela cúpula do Judiciário. Ao definir a intromissão como apenas “mais um” parecer absurdo, ao qual não se curvarão nossas “cortes superiores”, o ministro constatou o óbvio. Pena é que nem todos pensem assim, haja vista o fato de tal aberração ter sido debatida no julgamento final no TSE das impugnações à candidatura de Lula, tendo obtido até a aprovação do ministro Fachin. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da quinta-feira 6 de setembro de 2018.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no play