Incompetentes e cínicos
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Incompetentes e cínicos

Viaduto que cedeu e vai piorar trânsito já infernal de São Paulo resulta da aplicação de só 5% das verbas para manutenção e provoca festival de declarações cínicas de prefeito e secretário

José Nêumanne

20 Novembro 2018 | 12h51

Este é o retrato de uma gestão abaixo da crítica que sucede outras com mesmo nível que nem chega a sofrível. Foto: Werther Santana/Estadão

A postura da Prefeitura de São Paulo, responsável pelo caos anunciado no trânsito da cidade na próxima quarta-feira 21, primeiro dia útil depois do feriadão, por causa do viaduto que cedeu a avenida Marginal de Pinheiros perto da Ponte dos Remédios, é simplesmente indefensável. Somente 5% das verbas programadas para manutenção de pontes e viadutos da capital foram realmente aplicadas; o prefeito, Bruno Covas, até ontem não sabia o que podia ser feito e anunciou um programa a ser realizado só quando Deus sabe; e, para completar, o secretário de Mobilidade, Octaviano Neto, apelou para o cidadão usar o péssimo transporte coletivo, que, aliás, também ficará preso no congestionamento.

(Comentário no Jornal Eldorado da Rádio Eldorado – FM 107,3 – na terça-feira 20 de novembro de 2018, às7h30m)

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no play

 

Assuntos para o comentário da terça-feira 20 de novembro de 2018

 

1 – Por que é que você parece estar mais indignado ainda do que estava ontem, quando criticou no Estadão Notícias, e de forma muito forte, o que chamou de desídia das últimas administrações municipais de São Paulo que levaram à interdição de parte da Marginal de Pinheiros e provocaram transtornos ao transporte do trabalhador de casa para o trabalho e vice-versa?

SONORA_BRUNO COVAS 2011

 

2 – O que aconteceu para agora você se dispor a chamar o preboste e codinome de Lula na campanha presidencial, Fernando Haddad, de “apóstata”, a partir de uma decisão judicial contra ele tomada ontem?

 

3 – Como a ex-presidente Dilma Rousseff admitiu na Argentina fazer aliança até com o diabo contra Jair Bolsonaro, cuja vitória na eleição foi, segundo ela, um golpe, por ter impedido Lula de ganhar a mesma disputa?

 

4 – Por que o futuro ministro das Relações Exteriores, embaixador Ernesto Araújo, ameaçou pelas redes sociais que vai procurar e denunciar possíveis falcatruas de seu antecessor petista Celso Amorim?

 

5 – O que significa a decisão anunciada ontem pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, de que a Petrobrás é uma empresa estratégica, mas que pretende analisar responsavelmente a privatização de empresas do grupo da estatal petroleira?

 

6 – O que o presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, disse de velho e de novo no artigo que escreveu para o jornal espanhol El País e que chamou importância por conter alguma significância?

 

7 – O que você acha que levou o ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Fux a negar pedido feito pelo condenado e preso Paulo Maluf para voltar à Câmara como deputado?

 

8 – Qual é o sentido do uso que você fez da expressão popular “Calma, que o Brasil é nosso” para servir de título ao artigo semanal que publicou desde ontem no seu Blog do Nêumanne no Portal do Estadão?