As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Hospício já para Bolsonaro

Noronha interrompe relator de três de quatro inquéritos contra Flávio Bolsonaro, o colega Félix Fischer, para dar à defesa dele tudo o que pede sempre: prorrogar o quanto possível uma defesa impossível

José Nêumanne

19 de novembro de 2020 | 22h58

João Otávio de Noronha, que presidiu STJ até agosto passado, interrompeu a leitura do relatório pelo colega Félix Fischer para travar quatro processos contra primogênito de Bolsonaro. Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil

1 – João Otávio de Noronha interrompeu a leitura do relatório do colega Félix Fischer, do STJ, para pedir vista e adiar para as calendas o recurso da defesa do senador sonso Flávio Bolsonaro, denunciado pelo MP/RJ por extorquir servidores-fantasmas de seu gabinete na Alerj, na esperança de ganhar de papai Jair vaga de Marco Aurélio Mello no STF. 2 – A Primeira Turma do STF suspendeu habeas corpus do traficante André do Rap, concedido pelo dito cujo decano. E daí? Quem vai achar o criminoso para prendê-lo de novo? 3 – Povo de Macapá continua às escuras com segundo apagão 15 dias e noites depois do primeiro. 4 – Meninos da Anvisa vão à China para supervisionar fábricas de vacina da Covid. Inspeção técnica ou turismo? 5 – Hospício já para Bolsonaro! Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.