Hacker prejudica Moro, mas não liberta Lula
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Hacker prejudica Moro, mas não liberta Lula

A divulgação pelo The Intercept Brasil da comunicação considerada impertinente entre juiz e procuradores os incomoda, mas não liberta petista

José Nêumanne

11 de junho de 2019 | 13h03

Moro em Brasília, na solenidade na Marinha em comemoração à vitória na batalha naval de Riachuelo na guerra do Paraguai, na terça 11 de junho. Foto: Adriano Machado/Reuters

O hacker que invadiu a privacidade da comunicação entre o juiz Sérgio Moro e os procuradores da Lava Jato, particularmente Deltan Dallagnol, o coordenador da força-tarefa, conseguiu, ao ter o resultado de seu crime publicado no jornal online The Intercept Brasil e, em consequência, nos meios de comunicação em geral reproduzido, infernizar a vida dos agentes da lei que encarceraram Lula. Mas dificilmente terá como resultado da divulgação dos posts de Telegram entre julgador e acusadores a libertação do petista, que é réu em sete processos e, no caso em questão, do tríplex do Guarujá, condenado por unanimidade (8 a 0) e nas duas instâncias superiores, o TRF 4 e o STJ, a confirmação dessa condenação. Do ponto de vista jurídico, está sendo, como definiu FHC, “uma tempestade num copo d’água”.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no play

Assuntos para comentário da terça 11 de junho de 2019

1 – Haisem – Que motivos você acha que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso teve para considerar que a publicação das mensagens de aplicativo Telegram entre Sérgio Moro e Deltan Dallagnol não passam de “tempestade num copo d’água

SONORA_DELTAN A

2 – Carolina – Que benefícios poderá Lula gozar com as dúvidas levantadas sobre a Operação Lava Jato com a divulgação das tais mensagens pelo jornal online The Intercept Brasil

3 – Haisem – Você acredita em eventuais prejuízos para o ex-juiz, provocando sua saída do ministério de Bolsonaro e sua prometida indicação para o Supremo Tribunal Federal daqui a um ano e meio, quando o decano da Corte se aposentará aos 75 anos, e para o procurador em sua carreira bem-sucedida até agora no Ministério Público Federal

SONORA_MORO 1106

4 – Carolina – Eventuais manifestações de rua, que têm aplaudido a Operação Lava Jato desde 2016 e, em especial, o ministro Sérgio Moro, poderão interferir nos efeitos deletérios das revelações em suas vidas

5 – Haisem – Por que você chamou Lula de “sujeito oculto do grampo” da Lava Jato na denúncia de Glenn Greenwald em seu artigo semanal no Blog do Nêumanne

6 – Carolina – Quais são as chances de a crise criada pelo jornal online The Intercept Brasil influencie numa eventual decisão negativa da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal com reunião marcada para o fim deste mês de junho para julgar parcialidade do ex-juiz  Sérgio Moro no julgamento do tríplex do Guarujá, atribuído pelo MP ao ex-preisdente Lula

7 – Haisem –  Quais são suas expectativas para o julgamento marcado para hoje de mais um recurso da defesa de Lula na citada Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal

8 – Carolina – Será que o anúncio feito pelo relator da matéria na Comissão Mista de Orçamento, deputado Hildo Rocha (MDB-MA), de votar o pedido de crédito para evitar que o governo Bolsonaro cumpra a “regra de ouro” da Lei de Responsabilidade Fiscal, realmente se confirmará

 

 

Tendências: